Faça sua pesquisa aqui!

Carregando...

Torcendo ou agradecendo?


Você usa muitos desenhos (emojis) nas suas mensagens, não é? Mas o engraçado é que alguns significados são totalmente diferentes do que imaginamos.
Por exemplo, as duas mãozinhas juntas, em gesto de oração? Quando você está torcendo por algo, não é mesmo?
Mas fique sabendo que este sinal quer dizer "obrigado", um agradecimento. Porque foi criado no Japão, onde as pessoas agradecem assim (e também pedem desculpas).  :)

Faça um sonzinho!

Você acredita que os números de 1 a 7 do seu teclado podem fazer lindos sons? Sons divertudos e relaxantes, que lembram até um chocalho de bebê.
Você vai adorar. É só clicar abaixo e ir lá ver o jogo feito pela Liliana, que imita um instrumento africano chamado "kalimba".

Clique para carregar a kalimba!

Curiosidade:
Como a gente descobriu a kalimba?
Através do Décio Gioielli, um músico que entende tudo sobre este e outros instrumentos africanos.
Saiba mais.

Ovelhas cintilantes


No Uruguai, cientistas criaram ovelhas que brilham no escuro. Elas foram modificadas geneticamente e, dessa forma, podem ser vistas facilmente no meio do rebanho. Este "efeito especial" foi produzido com uma proteína da medusa Aequorea victoria (que brilha no oceano). Veja só:


Os cientistas afirmam que esta experiência pode ser usada de outras formas e com outras substâncias para melhorar a saúde das pessoas.Veja outras ovelhas que brilham...mas de um jeito diferente.

"Ovelhas no palco"


Obras de lego


Quem poderia imaginar que um brinquedo virasse obra de arte, hein?
Nathan Sawaya cria e copia obras famosas, só que ele não usa nem tintas, nem pinceis. Tudo é feito com pecinhas de lego.
Imagine que este artista americano já gastou mais de 3 milhões de reais para comprar as peças. Mas valeu a pena. Suas esculturas já estiveram expostas em mais de 80 museus. Em agosto de 2016, algumas delas estarão na Oca, em São Paulo. E depois no Rio de Janeiro, em novembro.


Veja outras funções diferentes para o mesmo brinquedo! :)

Ajudando deficientes visuais a aprender a ler.

Virando filme de dinossauros.

Bicicleta de papelão


Você acha possível uma bicicleta novinha custar uns R$40,00?
Pois isso pode acontecer, depois da invenção de um designer chamado Izhar Gafni, nascido em Israel.
Ele inventou uma bike inteirinha feita de papelão e materiais recicláveis.
O trabalho durou quatro anos, mas valeu a pena. Tudo começou quando Izhar descobriu que já existia uma canoa feita de papelão. Então ele pensou: "Se existe um barco, que aguenta água, também dá para fazer uma bicicleta!"
Palmas pra ele!

Legos com letras


Olha só que ideia bacana. Foi inventado um tipo de lego, o jogo de montar, mas com letras em braille. Assim, as crianças que não conseguem ver, poderão aprender a ler de um jeito muito mais divertido. Este projeto é de uma parceria da Fundação Dorina Nowill para Cegos e da agência Lew'Lara/TBWA. Mas ainda precisa de um patrocinador.
Esperamos que dê certo logo.

E tem mais. É uma ideia que pode ser usada por todos livremente, no mundo inteiro. Faz parte do "Creative Commons" (que deixa copiar inventos sem cobrar nada).


Clique e saiba mais.






O rei do "sim"


No dia 15 de maio, próximo domingo, acontece o lançamento do livro "O reizinho que só falava sim", da Editora Papagaio.
A história e os desenhos são do ilustrador Fê. A ideia é mostrar que ninguém pode dizer somente "sim" para tudo. E isto vale também para o "não".

O lançamento vai acontecer com atividades, durante a Maratona Infantil - MIS, em São Paulo, que tem mais uma porção de atrações.

Horários: 10h, 11h, 14h e 15h.
Avenida Europa, 158
São Paulo



Como falar em público


Você está apavorado porque precisa apresentar um trabalho para a classe inteira?
Ou, pior ainda, para toda a escola?
Suas pernas estão tremendo só de pensar nisso?

Bom, é muito normal a gente se apavorar quando vai falar em público.
Mas, calminha aí.
Existem truques para virar um grande orador. 
Leia com atenção e entenda como controlar este medo. 

1) Finja que o seu público é uma só pessoa!
Em vez de ficar tremendo e olhando um monte de gente ao mesmo tempo, mire seu olhar em uma pessoa apenas. Isso ajuda bastante. Vá mudando de pessoa em pessoa. Prefira as que parecem interessadas, que estão te dando força. 
Antes de começar a falar, pense num amigo. E imagine que vai dizer o assunto para ele.

2) Estude o assunto até cansar!
Se você souber bastante sobre o tema, fica bem mais fácil se sentir seguro. Mesmo que no começo a gente esteja meio nervoso, depois vai percebendo que é gostosa a sensação de transmitir um conhecimento aos outros.

3) Use as suas palavras. Não leia algo já escrito.
Não tem coisa mais chata do que uma pessoa lendo um texto lá na frente. Ninguém presta atenção nisso. Você precisa usar as suas palavras como em uma conversa.

4) Conquiste a plateia. 
Não tente parecer um robô. Conte histórias de verdade que tenham a ver com o tema. As pessoas adoram ouvir histórias e se colocar nas situações.

5) Não pense na nota. Aproveite o momento. 
Treinar este tipo de coisa é muito bom para a vida. Aproveite a oportunidade. Pense que você está aprendendo a transmitir ideias, conhecimento. E que esta é uma das melhores coisas do ser humano.




Ovelhas no palco


Méééééééé!
Ovelhas numa peça de teatro? Você já ouviu falar numa coisa dessas? Pois então acredite! Muitas delas se apresentaram em Nova Iorque, Estados Unidos, em março deste ano. O papel das ovelhas era muito simples: ser ovelhas mesmo, fazendo "méééé" de vez em quando, durante uma cena.
A ideia do diretor Heiner Goebbels foi dar um toque natural para a ópera chamada "De Materie".
Mas este toque especial deu um trabalhão danado porque as ovelhas foram transportadas de outro estado, Pensilvânia, e precisaram de muitos papeis, autorizações e cuidados. Foi construído um "camarim" especial só para elas, à prova de som. E como conseguiam tirá-las do palco quando acabava a cena? Eles simplesmente faziam uns barulhos com os baldes de alimentação e aí todas voltavam ao camarim, achando que fosse hora do jantar.

Muitos quadros de crianças


Muitos quadros de crianças! E para crianças!
Esta exposição, chamada "Histórias da Infância", promete fazer um grande sucesso.
Os trabalhos ficarão na altura certa para os olhos curiosos dos pequenos. A 1,20m do chão, em vez de 1,50cm, como é o usual.
Acontece no MASP, Museu de Arte de São Paulo. Toda terça-feira, a entrada é gratuita.
Eu não sou criança, mas não sou boba. Irei com certeza, conferir grandes obras, como por exemplo esta da foto, feita pelo pintor Renoir: "Rosa e azul".

HISTÓRIAS DA INFÂNCIA
Data: 8 de abril a 31 de julho de 2016
Local: 1º andar e 1º subsolo
Endereço: Avenida Paulista, 1578, São Paulo, SP
Telefone: (11) 3149-5959
Horários: terça a domingo: das 10h às 18h (bilheteria aberta até as 17h30); 
quinta-feira: das 10h às 20h (bilheteria até 19h30)
Ingressos: R$25,00 (entrada); R$12,00 (meia-entrada)

Veja mais sobre isso aqui.